Uma família de sabiá-do-campo no Uni-FACEF

O Uni-FACEF tem uma família de sabiá-do-campo no jardim da Unidade I. Os pássaros (dois adultos, dois filhotes e um ovo) estão aninhados em uma das árvores do jardim. Conhecido por defender a área onde tem seu ninho, os pássaros adultos têm “avisado” aos passantes que não querem gente muito próxima de seu ninho.

Os “sabiás-do-campus”, como têm sido chamados carinhosamente na instituição, foram motivo de preocupação, pois, para o Uni-FACEF, tanto a segurança de estudantes, funcionários e professores é importante, como a própria integridade daquelas aves.

Consultada, a Polícia Florestal explicou ao Uni-FACEF que a área onde está o ninho deve ser isolada por um período de 15 dias, para que as aves sintam-se seguras e possam terminar esse ciclo, ao final do qual elas migrarão. Quanto às pessoas que passam por aquela área, a Polícia Florestal orientou que evitem aproximar-se, pois as aves entendem qualquer aproximação como uma possibilidade de ataque à ninhada.

O sabiá-do-campo

Conforme a Wikipedia, essa ave pertente à família Mimidae, e seu nome científico é Mimus saturninus. Também conhecido como galo-do-campo, papa-sebo, sabiá-levanta-rabo ou sabiá-conga, esse pássaro é famoso por seu vasto repertório de cantos, que incluem imitações de outras espécies.

Características

Mede entre 23,5 e 26 centímetros de comprimento e pesa entre 55 e 73 gramas. Possui uma coloração cinzenta no dorso, alto da cabeça, asas e cauda. O peito e o ventre são branco-amarelados ou arroxeado pela terra. A listra superciliar branca, destacada-se pela faixa negra na altura dos olhos é uma característica importante para identificação. Os olhos dos adultos são amarelados, marrom escuros nas aves juvenis, as quais também possuem o peito rajado de cinza escuro. Possui a cauda comprida com as pontas de cor branca.

A vocalização desta espécie é notável pela maestria com que imita os cantos e chamados de outras aves. Voz: agudo e penetrante “tschrip”, “tschik” (chamada característica da espécie); scha-scha-scha”, “krrrra” bufando (advertência, zanga).

Clique aqui e ouça o canto do sabiá-do-campo.