Reitor do Uni-FACEF visita uma das mais reconhecidas universidades do mundo

O Prof. José Alfredo de Pádua Guerra, Reitor do Uni-FACEF, e a comitiva da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais), tiveram uma reunião com três representantes da Study New South Wales (um trade do estado de New South Wales). Eles apresentaram a estrutura e falaram das possibilidades de cooperação em pesquisa e intercâmbio de estudantes e pesquisadores entre a Study New South Wales e as IES brasileiras.

Visitaram, também, a Macquarie University, onde o professor Sakkie Pretorius, falou sobre a inserção e o impacto das pesquisas desenvolvidas na Universidade em âmbito mundial. Ele afirmou que os principais eixos de atenção da instituição, fundada em 1964, são o foco no estudante – entendida como atenção especial e acompanhamento para que não haja desistência ao longo do curso – e o foco na inovação – buscando identificar os problemas da sociedade e do governo, trabalham essas demandas para, na sequência, poderem apresentar resoluções. Apresentaram, como exemplos a tecnologia wi-fi; o ouvido biônico, que foi desenvolvido/produzido naquela Universidade, e pesquisas sobre as reações, no cérebro, provocadas por esse ouvido. O principal dicionário australiano também foi redigido por profissionais da Macquerie University.

Sakkie Pretorius destacou que a Macquarie University está entre os 2% das principais universidades do mundo. O pró-reitor de Pesquisa da instituição salientou que para a instituição é altamente relevante a parceria com universidade brasileiras, especialmente aquelas vinculadas à Abruem devido à característica geográfica e de vínculo social associadas, que estão localizadas sobretudo no interior do Brasil.

Doutorandos brasileiros que estudam na Macquarie University participaram de parte do encontro e afirmaram que foram acolhidos pela instituição de forma diferenciada. Eles disseram, ainda, que a universidade oferece suporte para a instalação dos estudantes; para aperfeiçoamento do inglês e, ainda, apoio pedagógico, o que faz dela um destino especial para estudos e pesquisas.

No sábado (21), o grupo teve dia livre e, no domingo, partiram para Camberra.